ReceitasSonhos de Bacalhau desperdício zero!

https://conto.pt/wp-content/uploads/2019/05/autocolante_medio.png

Não desperdiçar sempre foi a forma de vida das famílias portuguesas até à década de 80. Tantos anos depois, o desperdício zero aparece hoje como como se fosse um conceito inovador. O que terá acontecido nos últimos 30 anos para que algo que era intrínseco à vida de qualquer família se tenha perdido?

Ainda que não tenha resposta para esta pergunta, tenho como contribuir para esta causa. Usando como mote os hábitos da velha guarda, vamos lá pegar num bloco e numa caneta para tomar nota de um dos segredos mais bem guardados da cozinha portuguesa: os sonhos de bacalhau da minha avó ou como fazer sonhos de bacalhau quase sem bacalhau!

É incrível como estas bolas grandes e cheias de sabor se fazem a partir de quase nada. Apesar de esta ser uma receita que requer algum tempo – não podemos querer tudo, quase não levam bacalhau – o resultado vale mesmo a pena!

Ingredientes

½  chávena de água

½ chávena de leite

1 casca de limão

1 colher de chá de manteiga

1 chávena de farinha

2 ovos

50 gramas de bacalhau sem demolhar

Método

Triture o bacalhau salgado num robot de cozinha até estar bem desfeito e reserve.

Ponha a água e o leite a ferver com a manteiga e a casca de limão.
Quando a manteiga derreter, junte a farinha toda de uma vez e misture até que a massa descole das paredes da panela. Deixe arrefecer ligeiramente e misture os ovos, um de cada vez, misturando bem a cada ovo. Junte o bacalhau e volte a misturar vigorosamente.

Frite em óleo abundante colheradas de massa, usando duas colheres de sopa ou uma colher de gelado pequena (facilita muito o processo) até estarem douradinhos. Deixe escorrer em papel absorvente, e está pronto a comer.

Nota: o óleo não deve estar demasiado quente, para que os sonhos possam crescer e cozinhar por dentro.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados são obrigatórios *