ReceitasAinda sobre o desperdício zero…

https://conto.pt/wp-content/uploads/2019/05/autocolante_medio.png
bolinho nata
bolinho nata cru
bolinho nata massa

Quando eu era criança havia, em casa da minha avó, um frasco de vidro com  uma tampa verde cheio de bolinhos de nata. Era assim que se chamavam, e não eram bem bolinhos, nem biscoitos, nem scones. Eram uma coisa diferente de todas e chamavam-se bolinhos de nata porque se faziam, ao Sábado, com a nata do leite que se ia guardando durante toda a semana. Claro que isto era no tempo em que o leite se fervia e ganhava umas “peles” que tinham que se coar antes de beber. E eram essas “peles” que ficavam no coador que a minha avó ia guardando ao longo de toda a semana para fazer os bolinhos ao Sábado. Porque essas “peles” não eram mais do que natas.
O desperdício zero, que não tinha nome naquela época, era a forma de viver das famílias portuguesas até há não muito tempo.
Experimentei a receita com natas compradas. E resulta… Desta vez o desperdício zero vai ficar só na minha memória.

Ingredientes
200 ml de natas
150g de açúcar
2 ovos
300g de farinha sem fermento
1 col. chá de fermento para bolos

Método
Pré-aqueça o forno a 180 graus.
Misture o açúcar com as natas e misture bem. Junte os ovos e volte a misturar.
Junte a farinha e o fermento e envolva, para obter uma massa bastante firme.
Faça bolinhas com a ajuda de duas colheres (ou com uma colher de gelado pequena) e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal, bastante próximas para que se colem ligeiramente enquanto cozem no forno.
Leve ao forno até ficarem douradinhos (+/- 20 minutos).